Fevereiro 2015

0

Filme: Cypher - 2002

Posted on quinta-feira, fevereiro 26, 2015


   Filme com Lucy Liu (única que reconheci conhecida) e Jeremy Northam como protagonistas.


O protagonista é um cara pacato, simples e "certinho" que perdeu o emprego de contador recentemente. Cansado da vida suburbana (que nos EUA é tranquila e de classe média) vai procurar emprego como espião corporativo na empresa altamente competitiva e sigilosa Digicorp.

Isso tá parecendo sinopse. Vamos ao que interessa.
O filme é bom. Agitado e com mistério que vai se desenrolando aos poucos, tenso, enigmático, pode-se dizer. O cara vai se afundando cada vez mais naquele mundo intrigante da espionagem corporativa.

História acaba sendo levemente semelhante à do Nerdcast especial RPG Cyberpunk, que é um podcast bem mais extenso, dividido em duas partes e é bem boladinho (apesar de não ser um filme haha).

Nota do filme: Vale a pena assistir (não sei se tem versão brasileira). Como tenho atribuído números: 8.3

É um filme sem muita construção do universo, etc. Se não está afim de um filme com profundidade para pensar, é essa a pedida (quê?).

Há Braços.

0

Idade de Marco

Hoje eu cometi uma espécie de gafe social.

Hoje pela manhã o laboratório em que trabalho estava vazio, de modo que fui almoçar sozinho. Felizmente encontrei o coordenador do meu curso, que é meu orientador.

Almoçamos juntos. Conversamos diversos assuntos. Em certo momento ele disse, a respeito de outro professor:
- "Eu calculo que ele tenha uns cinco anos a mais que eu"
- "O.o A mais!?"
- "É... é que eu pareço meio velho mesmo", respondeu ele, descontraído.

O que acontece é que o Marco, essa outra pessoa, é que provavelmente parece jovem.

Enfim, não há reflexão nenhuma nisso. É uma short story.

Há braços.

0

To Watch - Alguns Filmes a Serem Assistidos

Posted on terça-feira, fevereiro 24, 2015

Fácil ser direto com um título assim. Observando esses posts pareço meio cinéfilo.

Birdman - Ganhou o Oscar em 2015 e mais de um deles.

Hacker - Pareceu legal. Pra um momento de "só quero ver um filminho bem filmado". (no sentido literal da frase).

Chappie - De máquina com sentimento. Costumam ser legais esses.

Os Mad Max - Principalmente porque sairá um novo em 2015, e eu sempre estou comentando coisas relacionadas com isso. E porque São Paulo tá sinistro. Tem a ver com falta de água.

Os Exterminador do Futuro - Principalmente o 4, que foi o único que eu realmente não vi. A maior razão é que teremos um filme novo e o Governador está de volta no quinto filme a ser lançado em julho desse ano.

The Hacker Wars - Documentário, 2014. Tá explicado.


Deep Web - Documentário, 2015. Interessante, mas dessa lista tá só na frente de "hacker" até agora.

Achei uma fonte interessante desses filmes, a lista Information Technology Movies, aqui: http://www.imdb.com/list/ls073313703?ref_=ttpl_rls_3
Tem bastante coisa legal, inclusive coisas que já comentei aqui.


- Documentário, 2013. Fala sobre o mundo conectado atual e como isso tem moldado a sociedade. Pro bem e pro mal.

Track Down - 2000, fala da história do Kevin Mitnick. Sempre ouvi falar do filme. Deve ser legal.



Acho que já ficou muito temático esses filmes aqui no final. Devo parar por aqui. Refinamentos futuros deveriam acontecer no post. Provavelmente não ocorrerão.

Há BRAÇOS.

0

Sobre férias, leitura e outras coisas boas

Posted on sexta-feira, fevereiro 06, 2015

2015: o ano em que as férias não chegaram. Com isso, o blog ficou às moscas, novamente.
Mas, vamos resolver isso!


Sabe meu desafio de leitura? O de ler um livro de divulgação científica? Estou quase terminando ele, devem faltar umas 50 páginas agora. Em breve, falarei sobre ele aqui e sobre como é importante conhecer o mundo em que vivemos (vai vir muita filosofia de sofá associada, ok?).

Ontem li um texto muito interessante, do blog Histórias de Papel, falando sobre o preconceito literário que as pessoas tem com títulos de entretenimento, e mais especificamente, com best-sellers. Concordo plenamente com ele e recomendo a leitura. Nunca presenciei preconceito concentrado como a autora descreve no post, mas muitas vezes você fala que lê determinada série ou está lendo algum livro e as pessoas torcem o nariz.
Mas na minha opinião, livro é livro... Se ao concluir você perceber que ele é um livro ruim, beleza: você desenvolveu mais alguns pontinhos do seu senso crítico. Do contrário, ele pode ter te levado a conhecer pessoas e lugares que só existem em suas páginas, lhe ajudando a desenvolver criatividade, vocabulário, e muitas outras qualidades. Portanto, leia entretenimento, clássico ou acadêmico, mas leia livros (e depois me conta se são bons!).

Nada melhor do que um livro, um café, uma companhia e uma boa música.
Agora, vou me deleitar em duas destas belezuras: o livro e o café.