Abril 2017

0

Escrever um diário vs. privacidade

Posted on terça-feira, abril 18, 2017

Cadeados da Pont Neuf, em Paris, abril/2017. Foto tirada por mim.
Estive pensando sobre voltar a escrever um diário. Acho que penso nisso toda vez que tenho alguma crise de ansiedade.
Pensei em usar algum aplicativo do computador. OneNote, talvez, ou um documento do Word. Lembrei que os dois dão ares de trabalho pra mim, não trariam o conforto de um diário.
Olhei para o bloco de papel que fica na cabeceira da minha cama. Aí pensei que ele fica ali, ao relento, todo dia… é só abrir e acessar todos os meus pensamentos. No computador, ao menos eu teria alguma senha.
Decidi pesquisar na internet se existe algum jeito popular de escrever um diário em um computador. Em meio a vários posts ensinando como confeccionar um diário de papel, encontrei um site chamado Monkkee.
Esse site funciona como um diário online. Pesquisando por imagens, ele é muito semelhante a uma página de criação de postagens para o Blogger. Diz o site que todas as entradas são criptografadas e o que você escreve está seguro.
Mas fiquei imaginando… Será que eu teria coragem de confiar todos os meus pensamentos a uma empresa que fornece uma plataforma para posts privados? Repito, uma empresa. De alguma maneira, não consigo confiar na privacidade oferecida.
Fiquei pensando no meu tema da monografia de conclusão do curso: nudes. Já pensou: alguém escreve um diário, conta segredos íntimos, coloca fotos íntimas. De alguma maneira isso vaza. A vida da pessoa está arruinada (porque é assim que nossa sociedade funciona).
Mas a comodidade é atraente. Abrimos nossas vidas para empresas, colocamos nosso mundo privado à disposição de hackers… Em troca de algumas funções agradáveis e a possibilidade de usar uma senha.
Prefiro ficar com meus pensamentos guardados onde estão, se for assim. Ter crises de ansiedade quando eles já não couberem mais em mim.