Maio 2013

1

Não entre em pânico!

Posted on quarta-feira, maio 29, 2013

Sim! Sábado foi o Dia da Toalha... sem toalha. Mas espera aí que eu já explico. Começar do começo é importante e saber o que é uma redundância também.
Primeiramente, aos amigos que não sabem o que é o Dia da Toalha. Ele também é chamado Dia do Orgulho Nerd (porque o dia 25 de maio, coincidentemente, é também uma data importante para outro ícone da nerdisse, Star Wars) e se trata de uma homenagem a um grande escritor, cuja obra (infelizmente, sniff~) é pouco vasta. O Jan afirma e defende que ele é mais conhecido por seus trabalhos com a "tchurminha" do Monty Python, já eu advogo ardentemente a causa de que sua mais famosa obra é a série de livros d'O Guia do Mochileiro das Galáxias. Escolha seu time (:

Uma breve observação sobre os livros O Guia do Mochileiro das Galáxias

Em tempos de faculdade o tempo para leitura é inexistente, além de ultra-necessário (porque ninguém merece ler sobre Direito das Obrigações ou, sei lá, calcular Equações Diferenciais né Jan?, o tempo todo). Porém, dos poucos que tenho lido, li os dois primeiros livros de O Guia do Mochileiro das Galáxias, que é uma série de cinco livros, classificada na Wikipédia como uma comédia de ficção científica e que surgiu por transmição de rádio.
É sempre complicado falar a respeito do enredo de um livro, porque muitas pessoas não gostam de receber informações antecipadas sobre aquilo que irão ler, e se forem como eu, não querem nem saber a sinopse! A surpresa ao ler um livro é fundamental. Mas! Se fores um daqueles mochileiros que gosta de saber exatamente o que vem pela frente, aqui é possível encontrar uma boa sinopse e algumas avaliações de quem já leu (cuidado, porque finais são revelados e vidas arruinadas nestas resenhas).
[Obs: amo fazer resenhas, mas li o livro há muito tempo e não conseguiria relatar o mais legal e importante sem dar spoilers... O link acima leva à página do primeiro livro no Skoob, que tem todas as informações que alguém precisa pra decidir se quer ler um livro ou não. :D]
Mas eu recomendo este livro para todas as idades. Minha mãe está lendo ele agora! Embora eu ainda não tenha certeza se ela vai gostar. Porém, para os bons aventureiros e também para aqueles que gostam de um toque de mistério em tudo que leem, e principalmente para aqueles que gostam de dar umas risadas de vez em quando com coisas incomuns: está mais do que recomendado-ai-meu-deus-por-que-raios-você-ainda-não-leu-?-hein. Em outras palavras: LEIA!

De volta do planeta esquizofrenia

Voltando ao Dia da Toalha... Em um dia aleatório o pessoal que adora o cara que escreveu estes livros decidiu se reunir e este ficou conhecido como o dia em questão (se eu explicasse o que é este grupo de gente que homenageou o Adams eu escreveria uma Monografia a respeito, e como terei uma um dia pela frente, deixo isto para aqueles que precisam fazê-lo. Eles são do h2g2, e com o Google Tradutor dá pra entender tudinho). Mas por que "Dia da Toalha"? Por que não é... sei lá... dia do espelho, da garrafa térmica, da cortina ou do novelo de lã? Porque O Guia do Mochileiro das Galáxias reconhece a importância de uma toalha. Com ela você pode fazer as mais diversas coisas: desde usá-la como agasalho até se proteger contra perigos respiratórios ao cobrir a boca... São mil e uma utilidades que nem o BomBril poderia ter!

O fato é que neste fim de semana tivemos mais um Dia da Toalha, em homenagem a um dos meus autores favoritos, que, infelizmente, veio a falecer em 2001, antes que eu soubesse de sua existência. "Os grandes morrem cedo" não é isso? Este foi o segundo Dia da Toalha que conheci como leitora dos livros, e mais um em que esperei para homenagear àquele que me deu algumas risadas de presente, mais um em que lembrei tarde demais.
Gostaria de ter carregado minha toalha ao longo do dia comigo, mas a correria tornou isso bastante difícil.
No meio da tarde, em uma ida ao supermercado, algo na conversa que eu e Jan travavamos lembrou-me daquilo que havia esquecido. Certo que muitos de meus professores dizem que "nós não temos nenhuma consciência e controle sobre nós mesmos ao entrar em um supermercado com fome", e isso se mostrou no desespero que demonstrei ao constatar que tinha perdido mais uma vez a chance de homenagear o gênio da comédia-ficção-científica-e qualquer outro rótulo que o mundo queria colocar.

Assim correu o diálogo, e, para aqueles que entenderem (porque já leram o livro, que lembro agora que também virou filme! É só procurar, ele existe, mas filmes nunca são tão legais quanto os livros), espero que achem tão engraçado como nós achamos no momento:
Bia: Trouxe tuas coisas de Porto? Trouxe a... TOALHA!!!!!!
Jan: Quê? Que foi? Que desespero é esse?
Bia: Toalha, Jaaaaan! *se agarra no braço dele* Eu esqueci que era Dia da Toalha, que eu queria usar a toalha o dia todo ))):
Jan: Não entre em pânico!!
Bia e Jan: hahaha
Bia: Tu planejou falar isso né?
Jan: Não! hahahaha


Somos felizes, eu sei <3 p="">Leia, seja feliz, ouça música como eu (este post foi embalado -como tudo na minha vida- pelo álbum The Open Door do Evanescence :D), estude, mas seja feliz! Aqui ou em Betelgeuse ;D

Bia