Novembro 2014

0

Resenhas de Alguns - 7 - dos Últimos Filmes

Posted on domingo, novembro 23, 2014

Eu gostaria de colocar imagens dos filmes, mas tenho pressa.
EDIT: Coloco algumas imagens, mas dessa vez mudo e coloco fotos e não uma capa do filme, como sou inclinado a fazer.

Basicamente pra ajudar a 'keep track' dos filmes que vi recentemente. Opinião sucinta e pode não representar exatamente o que senti na hora do filme, pois filmes mais recentes lembro melhor.

Fora da ordem cronológica (nem de criação, nem de que asssisti).

Hackers (1995) - Olha a idade da Angelina Jolie na foto hahaha (não tão novinha, tipo uns 20 anos - ? - Mas bem diferente). O filme é bonitinho, de uma criançada hacker e phreacker (eles meio que enfatizam esse conceito) que "luta" contra um hacker adulto malvado responsável pela segurança de dados importantes. Envolve um cenário meio underground da criançada da época. Nota (sou péssimo em dar nota - não confie muito na numérica): Bem legal, vale a pena assistir -> 8.

Hard Candy (2005) - no Brasil "Menina má .com": Divertido, de acordo com a Bia "dá um ruim". E dá mesmo, é que é um assunto bastante repugnante. Se não ficou claro pra alguém: é sobre pedofilia.  É com a Ellen Page e adoro ela nos filmes - hey, Bia, estou só elogiando uma atriz haha. Envolve bastante o sentimento de raiva da menina (Ellen) e de falta de noção de culpa do cara (não lembro o nome do sentimento) - o cara teve um evento sério quando era criança e por algum motivo que não ficou claro, tem um sentimento doentio em relação a uma mulher (adulta) - ele parece "amá-la" e *esse spoiler ficou apagado*. Nota: Se tá afim de ver um troço tenso e nervoso, angustiante: ótimo. Não sei quem foi o diretor (e, afinal, não estou pesquisando nada pra esse post), mas talvez a fotografia e o tempo das cenas poderiam ser melhores - apesar de terem ficado bons. -> 6.

Her (2013) - Em um futuro realista, com poucos avanços. Sobre um cara com um bigodinho seboso~ que anda meio triste e está em processo de separação com a esposa, quem ele gosta muito. O cara compra um SO (sistema operacional) lançamento novo, com AI muito boa, e começa a namorá-la. Trata de sentimentos e da dependência que as pessoas criam com as tecnologias que surgem, também desse isolamento interpessoal que elas proporcionam. As cores e a fotografia são muito boas. Nota: É assustador (nao no sentido de susto e medo). Uma representação muito boa de ideias que se pensam sobre o assunto. -> 8,5.

Primer (2004) - Filme piradissimo, caseiro, feito por um matemático (? - os pontos de interrogação indicam que não tenho certeza). Fácil de se perder na linha do tempo, pois trata de viagem no tempo. Se passa na atualidade, os protagonistas são engenheiros querendo criar alguma inovação e acabam criando uma máquina do tempo (o cara não percebe imediatamente). Nota: Massa. Doido. Confuso. Engenheiros físicos (haha) Assista se curte Si-Fi -> 8.
Melancholia (2011) - Vai acabar a Terra com uma colisão com outro planeta chamado Melancholia, ou não vai colidir; pode ser que esses cálculos astronômicos tenham dado algo errado e os cientistas não podem afirmar com toda a certeza. É parado pra caramba e bem cansativo, foca no sentimento de uma mulher que nessa situação se casa e está pensando na morte, também na relação dela com uma prima (?) e sua familia. Quase não assisti todo. Praticamente esqueci do filme. Nota: provavelmente eu não estava no humor pra assistí-lo. -> 3. Só assisto de novo se alguém me recomendar e comentar sobre a ideia do filme. EDIT: Achei o filme bosta mesmo. "The expectation of punishment is, of course, one reason people go to a Lars von Trier movie in the first place", crítica do New York Times.

Moon (2009) - Sobre cara que trabalha na lua fazendo extração de um material que dá muita energia pra terra. Futurista. Sensação de solidão. O cara trabalha sozinho, pois a estação requer pouca manutenção e a empresa quer poupar. Difícil comentar sem spoiler. Nota: Passa sentimento, mas é meio ruim. A conclusão é fraca, ou não - não lembro direito. -> 7,5. (aumentei a nota dos que eram 7.5 pra esse ficar abaixo deles, apenas).

Children of Men (2006) - Reino Unido, 2027. Na tv passa a notícia de que morreu o humano mais jovem do planeta, com 18 anos e 4 meses, era uma celebridade. Não se sabe porque ninguém mais engravida. Caos político no mundo, muitos imigrantes em UK. A história é uma luta pra levar para os "good guys" uma garota, imigrante, que está grávida. Nota: trata da importância da gestação e da capacidade de ter bebês, do poder de ser mãe e de como isso é respeitado (naquele caso). É bem agitado com correrio, guerra e morte. -> 8.


***
Não reli e fui só escrevendo o que veio na cabeça sem muta análise.
Abraço.

0

Defina como quiser, mas faça isso passar

Posted on sexta-feira, novembro 07, 2014

Via floralls
Eu perdi. Perdi tanta coisa. Mas também ganhei.
Perdi tempo, perdi oportunidades, perdi pessoas, perdi lugares, perdi palavras, perdi canções.
Ganhei agonia, ganhei dor, ganhei ansiedade, ganhei saudade, ganhei a perda.
 Hoje me consome aquilo que não tem nome
Não chove, não faz sol, não leio, não escrevo, não penso, não vagueio, não sou
Por agora, uma falta de concentração, uma sensação, uma coceira nos dedos, uma ânsia por digitar ou por fazer soar a minha dor e toda a minha falta de conhecimento
Não que não hajam coisas boas
É só que tem dias que nada disso importa, o sentimento é de inutilidade, de palavras reprimidas, de sons nunca soados, de palavras esquecidas em algum canto, numa biblioteca, num quarto, na praça
Não importa o gênero literário, importa que saia de mim aquilo que me atrapalha e talvez te entretenha
A futilidade já incomoda como nunca antes, a transitoriedade escurece todo pensamento e torna inútil todo emprego de forças
Questões sempre rondarão a mente de quem nada sabe
Mas não será hoje, nesse dia insosso, que elas serão respondidas
A sensação persiste
Deixa, não insiste
Melhor, desiste